quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Ensine o seu cão a prestar atenção


Molly numa aula de grupo


Muitas vezes querendo treinar novos comportamentos (ou levar os já treinados para outros locais) temos dificuldade em manter a atenção do cão em nós, seja devido a pouca motivação ou mesmo demasiadas distracções – nestas alturas é comum pedirmos vezes sem conta ao cão para olhar para nós e prestar atenção perdendo quase imediatamente a mesma.
Antes de começarmos a treinar comportamentos vamos começar por treinar o focus – a atenção que o cão nos oferece, quando o deve fazer, como o deve fazer e ensinar-lhe quando pode efectivamente “desligar”.
Neste artigo vamos explicar como capturar o focus oferecido pelos cães criando sessões de treino focadas nesta componente - trabalhando primeiro no focus e incorporando depois os comportamentos já aprendidos

  • Capturar focus oferecido


Durante o dia, não estando a interagir com o seu cão preste atenção ao que ele faz. Assim que ele olhar para si reforce este comportamento com um pedacinho de ração, brincando, elogiando ou mesmo tocando nele (caso o cão goste). A ideia é não deixar passar esta atenção momentânea sem feedback – diga ao seu cão que é exactamente isso que quer dele.
Faça este exercício num local sem distrações e repita diversas vezes antes de avançar.

  • Aumentar o entusiasmo

Pense em tudo o que deixa o seu cão entusiasmado e activo – o mais comum será pensarmos imediatamente em brinquedos mas, se o seu cão não gostar de brincar, poderá utilizar atenção, brincadeira consigo, atirar comida, etc. Nesta fase do treino queremos aliar a atenção oferecida ao entusiasmo e ainda ensinar uma palavra de libertação que diga ao seu cão que a sessão acabou e que poderá fazer o que quiser.
Espere que o seu cão ofereça focus começando uma sessão de brincadeira durante uns segundos – as primeiras vezes que o fizer poderá ser apenas entre 2 a 5 segundos mantendo o cão activo e entusiasmado. Pare e diga a palavra de libertação (e.g. Já chega; já está; podes ir), vire-se e ignore o seu cão durante uns segundos. Volte a iniciar interação depois desta pausa. O seu objectivo é que o cão se mostre entusiasmado e activo e, quando ouve a palavra pare de interagir consigo, acalmando.

  • Aumentar a duração

Agora que o cão está a oferecer atenção de forma consistente vamos aumentar a duração do mesmo – o nosso objetivo será então que o nosso cão se foque durante algum tempo até ouvir a palavra de libertação.
Começamos por definir o tempo variável entre cada reforço sendo que é importante não estar sempre a aumentar o critério mas aumentar de forma aleatória. Espere que o seu cão ofereça a atenção, marque e recompense, espere que volte e repita aumentando aleatoriamente o tempo que tem de ficar focado em si - podemos fazer por exemplo: reforçar depois de 1 segundo de atenção; 2 segundos; 3 segundos; 1 segundo; 1 segundo; 3 segundos. Dê a palavra de libertação e conclua o exercício.
Se o cão não é capaz de ficar focado durante tanto tempo volte atrás e aumente de forma mais gradual o tempo que tem de lhe prestar atenção.

  • Adicionar comportamentos conhecidos

Para nos lembrarmos de manter a sessão curta vamos apenas pegar em 5 bocadinhos de comida e treinar apenas até acabar a mesma.
No mesmo local onde capturou o focus, espere que o seu cão ofereça atenção e peça um comportamento que o seu cão já conhece bem – marque (pode utilizar um marcador verbal e.g. Yes) e recompense com comida. Termine dizendo a palavra de libertação. Espere de novo que o seu cão se foque em si e repita o jogo. Pode pedir diversos comportamentos que o cão já conheça bem desde que faça apenas um por cada vez que ele se foca em si, libertando o cão em seguida.
·        Sessões de treino
Depois de praticar diversas vezes o exercício anterior vamos começar a incorporar sessões de treino – mais uma vez as sessões deverão ser muito curtas e rápidas (podem continuar a utilizar os 5 bocadinhos de comida ou menos).
Espere que o cão ofereça atenção, marque e recompense. Comece então a sua sessão de treino – pedindo comportamentos e reforçando com comida. Nesta fase pode pedir comportamentos que o seu cão já conhece bem ou melhorar comportamentos que já tinha começado a treinar (por exemplo, treinar um senta mais direito, duração do “sit pretty”, etc). Assim que ficar sem comida acabe a sessão utilizando a palavra de libertação. Poderá repetir este exercício diversas vezes ao dia começando sempre que o seu cão lhe oferece atenção.

  •  Aumentar distrações

Agora que conseguimos que o cão se mantenha focado durante algum tempo e ofereça comportamentos devemos começar a aumentar as distrações. Aumentando este critério, é importante diminuirmos a dificuldade noutros aspectos ou seja, ao aumentar as distrações devemos voltar ao início capturando apenas o focus e aumentando a sua duração e entusiasmo. Lembre-se de aumentar as distrações de forma muito gradual para que o seu cão tenha sucesso a cada etapa do treino.
Comece por alternar o local de treino escolhendo locais sossegados e sem grandes estímulos, treine em todas as divisões da casa e durante diversas alturas do dia. Faça pequenas distrações no local onde começou a treinar – televisão ligada, música, alguém na sala (sem se mover), etc. Treine gradualmente até conseguir manter a atenção do seu cão mesmo que existam pessoas a entrar na divisão, outro cão numa transportadora, etc.
Quando começar na rua escolha um local não movimentado e sem grandes distrações. Aumente muito gradualmente as distrações variando os locais onde treina, a presença ou não de pessoas, cães (ao longe), cães a brincar (ao longe), etc. Se o seu cão não se conseguir focar aumente a distância a que está da distração e tente de novo.

  •  Imprevisibilidade

É importante manter o treino como uma actividade divertida tanto para o cão como para o tutor/treinador – a imprevisibilidade ajuda bastante a manter o entusiasmo de ambas as partes tais como as sessões curtas.
Não treine durante períodos longos de tempo mesmo que o cão pareça pedir mais e o treino esteja a correr muito bem – um bom truque para controlar a duração de cada sessão é contar o número de reforços presentes fazendo apenas essas repetições (ex. ter apenas 5-10 grãos de ração). Faça bastantes sessões ao longo do dia mas mantenha-as curtas e divertidas.
Misture reforços – misture comida com brinquedos e varie a recompensa utilizada ao longo da sessão. Pode ainda misturar vários tipos de recompensas no mesmo saco fazendo com que o cão nunca saiba o que vêm a seguir – misture ração, salsichas, biscoitos, queijo, etc. Pode ainda dar um pedacinho de comida, correr para longe de forma entusiasmada enquanto retira um brinquedo e o mostra ao cão, começando um jogo de tug.


Sem comentários:

Publicar um comentário