segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Sociabilização é palavra chave


7 pontos chave
1. Deve escolher um cachorro que tenha estado dentro de casa em convívio direto com uma família e não isolado de pessoas e sons familiares, num canil ou em outro local fora de casa. 2. Os cachorros só devem sair da ninhada a partir das 8 semanas;
3. O período crítico da sociabilização decorre entre as 8 e as 12 semanas, durante este período invista em aulas de cachorros e na sociabilização activa, controlada e positiva do seu cachorro;
4. O cachorro não deve ficar confinado em casa até ter a primo-vacinação completa, traga-o à rua ao colo ou de carro para que se sociabilize com os novos estímulos;
5. Quantas mais situações e experiências o seu cão vivenciar menos probabilidade terá de reagir a novas situações no futuro;
6. O período crítico da sociabilização é também propenso à criação de traumas pelo que deve ser tomado muito cuidado na interacção com o cachorro;
7. Invista na prevenção de problemas comportamentais para que não tenha de resolver estes problemas no futuro, comece hoje para não ter problemas amanhã.
Passeios frequentes e em locais diferentes para ser apresentado ao maior nr possível de ambientes e estímulos

A sociabilização de cachorros tem um impacto gigantesco na personalidade dos nossos cães quando adultos. Embora a genética tenha alguma importância quanto ao futuro comportamento social dos cães, a sociabilização é o factor com mais importância no desenvolvimento dos cachorros. Um indivíduo com uma sociabilização mal feita, ou mesmo inexistente, terá uma grande probabilidade de se tornar um adulto medroso, agressivo e ansioso, podendo mesmo desenvolver outros problemas comportamentais, como comportamentos obsessivo-compulsivos, como forma de lidar com a ansiedade.
Quando começa?
A sociabilização começa mal o ca­chorro nasce e acaba por volta das 12 semanas, altura em que as novas experiências deixam de ser absorvidas e passam a provocar uma reacção por parte do cão. O período crítico tem lu­gar entre as 8 e as 12 semanas, altura em que a sociabilização deve ser refor­çada ao máximo.
O período crítico da sociabilização
Assim que chegam a casa, os cachor­ros são imediatamente trancados e isolados do mundo exterior até te­rem a primovacinação completa. Ora, como foi dito anteriormente, o perí­odo crítico da sociabilização ocorre entre as 8 e as 12 semanas, altura em que os cachorros não têm ainda o plano de vacinação completo. Levar um cachorro à rua é de facto um risco para a saúde do mesmo já que pode contrair doenças que em cachor­ros são mortais, mas desperdiçar esta última oportunidade de ter um cão socialmente equilibrado também não é saudável do ponto de vista compor­tamental.
Idas à rua
Existem formas eficazes de sociabi­lizar os cachorros e evitar que contraiam doenças, é importante preocuparmo-nos tanto com os aspectos médicos como comporta­mentais da vida do cachorro. Uma das formas é sair com eles ao colo. Desta forma, os cachorros vão aprendendo a reconhecer o mundo fora da sua casa e aprendem a lidar de forma correta com as alterações ambientais a que são expostos. Saindo de casa, os cachorros ouvem também barulhos mais fortes como camiões a passar, vêem e interagem com pessoas e vêem outros cães. Nunca se deve forçar um cão a uma interacção com um estímulo que lhe provoque medo já que forçando estaremos a agravar esse mesmo re­ceio. Como tal se tiver o seu cachorro ao colo e ele mostrar receio de algo, afaste-se e dê tempo para se acostumar e ambientar ao estí­mulo. A sociabilização deve ser feita de forma gradual, controlada e positiva.



Conhecer novos cães e pessoas em ambiente controlado


Conhecer pessoas
Deve ser reforçada a importância da interacção dos cachorros e com pesso­as novas. Quanto mais pessoas este conhecer mais fiável será a sua reacção no futuro, aprendendo a gostar de qualquer pessoa e a não ter receio delas. É importante apresentar o cachorro a uma grande variedade de pessoas – homens, homens com barba, homens de sobretudo, mulheres, mulheres com cabelo muito comprido, crianças, ado­lescentes, pessoas magras, pessoas gordas, etc. – e sempre de forma muito controlada para que o cachorro tenha sempre interacções positivas e diverti­das e nunca se assuste ou tenha medo.
Andar de carro
Se o seu cão for grande, ou pesado demais, para se levado ao colo pode sempre andar com ele de carro - levar um cachorro a passear de carro terá duas funções muito úteis irá acostu­má-lo a andar de carro (muitos cachorros que ficam mal dispostos no início quanto mais andarem de carro mais rapidamente se acostumam e se ambientam ao movimento do carro) e irá permitir que sociabilize. Pode ter o cachorro no colo de alguém no banco de trás e o cachorro pode ir observando o mundo que passa. Pode e deve estacionar o carro num local onde o cachorro, com a janela aberta, possa assimilar os novos estímulos olfactivos, auditórios, e visuais.



Primeiras experiências com água e num local novo


Visitas em casa
Pode também convidar pessoas a vi­rem a sua casa para conhecerem o ca­chorro, organizando jantares ou festas. Todas as pessoas que visitam o novo cachorro devem dar comida à mão de forma a criar associações positivas e para que o cachorro tenha acesso a um recurso valioso como co­mida da mão das visitas.
Aprender a interagir com outros cães
Esta é a altura ideal para os cachorros conhecerem e interagirem com cães diferentes – aprendem a comunicar correctamente e a brincar com cães diferentes (diferentes tamanhos, tipos de pêlo, etc). A interacção com outros cães deve ser feita de forma controlada tendo o cachorro sempre forma de se refugiar e tendo em atenção quando devemos intervir (para que não aprendam comportamentos indesejados), como apresentar da melhor forma e como identificar a linguagem comunicacional.




Clay a conhecer pela primeira vez um cachorrinho labrador



Cuidado com os traumas!
Este período é ainda o período da criação de traumas pelo que devemos ter esse facto sempre em atenção na nossa vivência diária com eles. Um acontecimento negativo para o ca­chorro nesta altura pode desenvolver um trauma que o acompanhará ao longo da vida e que precisará de mui­tas horas de treino intensivo de forma a ser atenuado. Como tal, evite encontros com cães que não são sociáveis com outros cães, ou que não tem a certeza que o sejam.
O papel das aulas de sociabilização de cachorros
Uma maneira de sociabilizar de forma correta o seu cachorro é inscrevendo-o nas aulas de sociabilização existentes para os mesmos. Estas aulas são feitas em locais seguros, livres de doenças e tendo a preocupação de manter os ca­chorros saudáveis. Nestas aulas, terá o acompanhamen­to de um treinador que lhe passará as informações necessárias para uma sociabilização correta tanto em casa como na rua, terá outros cachorros com quem o seu poderá sociabilizar – aprendendo também a conviver com outros cães e a comunicar eficazmen­te com estes – e ainda terá acesso a informações relevantes para a educa­ção destes seja para prevenir compor­tamentos destrutivos como para, por exemplo, dizer-lhe qual a melhor for­ma de treinar a fazer as necessidades no local correto. Nestas aulas, os cachorros estarão dis­postos a várias alterações ambientais, outras pessoas e outros cães. Apren­derão a focar-se nos donos em locais estranhos e a praticar exercícios de obediência básica com distracções.



Pepper e Shiro na aula de cachorros


A escolha do treinador
Ao escolher o treinador para o seu cachorro deve certificar-se que este sabe que esta altura é a crucial no desenvolvimento do cachorro, lem­bre-se que é a altura crucial da edu­cação social destes e que um apa­rente pequeno erro poderá criar um efeito negativo muito grande e será você a conviver diariamente com o cachorro. O treinador deve certificar-se que os donos recebem a informação neces­sária para não entrarem em conflito com os cachorros. O foco das aulas de cachorros é prevenir potenciais problemas comportamentais, em vez de ter de os resolver no futuro. Procure aulas de sociabilização de cachorros perto de si que sejam da­das por treinadores que treinem exclusivamente com métodos livres de força para evitar problemas no futuro.

Sem comentários:

Publicar um comentário